quarta-feira, 18 de março de 2009

SOBRE O PEQUENO TEATRO DE TORNEADO NO FRINGE

Participar de um evento como a mostra “Fringe”, para nosso grupo, significa mais do que uma vitrine de exposição ou de um jogo com o risco. Significa propor o encontro com o outro, o encontro com o corpo/pensamento do outro. Buscamos uma extensão/alteração no nosso percurso/pesquisa. Sabemos que não somos uma voz dissonante; e o que acreditamos é que essa idéia de franja/margem não seja um limite de acertos, e que essa franja/margem possa ser encarada sinceramente como um espaço para a experimentação/espetáculo.

Encararemos público, crítica e classe artística com a mesma serenidade; a leveza do outro, do outro que assim como nós procura uma solução para esse tempo de um homem partido. Para preencher essa “Falta Que Nos Move”. Não queremos um teatro de inimigos, um teatro de pódio e sim um teatro de contribuições coletivas que é da responsabilidade social de todos que o fazem: desde artistas, organizadores, críticos/pensadores, imprensa e público. Um teatro que, na sua forma de ensaio permanente, dê a sua contribuição para a reflexão de seu tempo. E será com dois espetáculos/processos que o Pequeno Teatro de Torneado irá propor esse encontro: em Refugo, a primeira experimentação do coletivo com um texto pronto; em Dias de Campo Belo, um apontamento em processo da pesquisa intitulada “A Dramaturgia dos Moleques”, iniciada em Primavera, primeiro resultado coletivo do grupo.

O grupo não tem a pretensão de ser uma promessa do “Teatro do Amanhã”. Nesse coletivo pulsa uma urgência de um teatro com base numa educação informal. É o que temos para hoje, a realidade de um coletivo de artistas-criadores de 13 a 25 anos. Englobando nisso todas as possibilidades e limites que esse coletivo permite. O Pequeno Teatro de Torneado é um lugar que por hora/outros se propõe a trabalhar o jovem buscando/querendo um tratamento tão crítico/sincero quanto o de qualquer artista/adulto. Assim como na vida as relações não se consolidam apenas com pessoas da mesma idade, no teatro não haveria de ser diferente. E por isso um rótulo de “Teatro Jovem” pode sim ser um limite. Um limite para uma futura possibilidade de daqui a oitenta anos/minutos podermos contar com um outro coletivo que, além de agregar essa experiência da “Dramaturgia dos Moleques”, possa agregar uma experiência humana que busque ser mais completa/necessária. Por fim, preencheremos essa lacuna por pouco tempo/tempo urge sobre nós.

Pequeno Teatro de Torneado/William Costa Lima
www.torneado.blogspot.com teatrodetorneado@gmail.com

Serviço:

Refugo
Datas: 19/03 - 00:00, 20/03 - 18:00, 21/03 - 21:00, 22/03 - 18:00
Preços: R$ 20,00 e R$ 10,00
Local: Teatro Lala Schneider - Rua Treze de Maio, 629 - Largo da Ordem

Dias de Campo Belo
Datas: 19/03 - 21:00, 23/03 - 00:00, 24/03 - 21:00, 25/03 - 00:00
Preços: R$ 20,00 e R$ 10,00
Local: Teatro Edson D' Avila - Rua Treze de Maio, 629 - Largo Da Ordem

Nenhum comentário:

Sobre o sentir e o dançar de um corpo gordo

Sempre achei estranha a vontade que eu tinha de dançar. Durante muito tempo, meu corpo ficou inerte. Fugia das aulas de educação física, ...