terça-feira, 14 de abril de 2009

A Gravidade

É preciso ficar atento à gravidade dos fatos.
Não é tão grave assim.
Na verdade, é fundamental.
Só é preciso tomar um pouco de cuidado com o percurso. É preciso estar atento, pois as pessoas querem lhe passar a perna, enfiar-lhe uma bebedeira e te fazer perder o rumo.
Claro que as leis são necessárias, mas nos lembramos delas somente quando nos machucamos, caímos e choramos. A dor pode vir como uma descoberta em forma de maçã que bate na cabeça ou pode vir como decepção quando percebemos que perdemos nosso chão.
Quando percebemos que o nosso chão não é o mesmo dos outros.
Mas apesar de não lembrarmos a causa do nosso aterramento, essa causa sempre está lá.
Está na hora de rever as leis.
Estou ansioso em cair pra cima.

A gravidade... a gravidade...

Bruno Lourenço

2 comentários:

Rafaela Rocha disse...

A gravidade está em enterder que ela existe. Meu cavalo quer voar.

Anônimo disse...

Enfiar-lhe uma bebedeira e te fazer perder o bruno, quer dizer o rumo
=)

Sobre o sentir e o dançar de um corpo gordo

Sempre achei estranha a vontade que eu tinha de dançar. Durante muito tempo, meu corpo ficou inerte. Fugia das aulas de educação física, ...