Hoje eu quero pisar
No chao
E desabar

Lavar o meu quintal
E o meu terreno
Para eu sambar

Até que o meu sapato quebre
Até que a minha perna sangre
E o meu sangue me carregue
E a minha dor, se entregar.


Beatriz Barros

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Verão de 2005.

Curtíssima temporada do espetáculo "O Girador" no Teatro Pequeno Ato

2014: um primeiro balanço e o nosso fim de ano