Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2009

Colaborações da crítica teatral Paulistana... Ou um olhar crítico sobre o crítico...

A Crítica Teatral Jornalística: Qual Seu Papel?

Michel Fernandes*, especial para o Jornal de Teatro (michel@aplausobrasil.com)

*Artigo escrito para a edição número 11 do Jornal de Teatro

Sábato Magaldi, crítico e pesquisador de teatro

Sábato Magaldi, crítico e pesquisador de teatro



Na edição número 8 do Jornal de Teatro

, o editor Rodrigoh Bueno, registrou em seu editorial um justificado espanto com a conversa de alguns críticos de teatro, que estavam na mesma van que ele, num determinado festival de teatro. Segundo Rodrigoh, tais críticos não gostaram do espetáculo que tinham visto, mas teriam de “pegar leve” em seus textos, pois o espetáculo levava a assinatura de um “figurão”.



Deprimente saber que a autocensura dos que não têm coragem para assumir suas posições frente a uma peça – por medo de desagradar a alguém cuja carreira é coroada por sucessos ou aos artistas que, em sua trajetória, compilaram um exército de amigos influentes – exista e seja mais praticada do que sonha nossa vã filo…

Sobre "Sinfonia de Sofhia"

Imagem
Escrito em 2007, quando eu ainda cursava o núcleo de dramaturgia da Escola Livre de Teatro de Santo André, sob coordenação do mestre Kil Abreu. A "Lição de Casa" era a seguinte; um texto, com as características de um drama moderno sem perder um certo traço de linearidade na trama.

O texto aborda o olhar de uma jovem atriz, vinda de Maceió, que tenta seguir carreira artística em São Paulo.

De todos os textos que escrevi e gostaria de montar pelo Torneado, talvez esse seja o que menos me empolgue. Mas, dependendo da recepção dos nossos artístas criadores tudo pode mudar, inclusive o texto!

"Sinfonia de Sofhia" será lido no Ciclo de dramaturgia da Gastão Tojeiro.

Segue as informações:






















A seguir um trecho dessa dramaturgia:

Na pensão.

Madalena: Parece feio, mas podia ser pior.

Sophia: Cê não sabe de onde eu venho. Lá que é feio demais.

Madalena: E eu sei.

Sophia: Pois conhece?

Madalena: E precisa conhecer, com uma cara feia dessa, cê só podia vir de um lugar feio. Sus…

Sobre o "Menina de Louça".

Imagem
Primeiro Cartaz da montagem(Setembro de 2006).



"Menina de Louça", pode ser considerada a primeira montagem do grupo, antes dela havíamos realizado apenas o exercício; “A incrível Saga” (mencionado no post anterior). “Menina de Louça”, trata da questão da Histeria adolescente e tem como pano de fundo a lenda urbana da “Loira do Banheiro”. Era um momento em que eu buscava o lugar da comunicação entre ao ator e o essencial para a cena. Essencial também, foi realizar o processo com a dispota e vibrante Heloisa Evelyn, na época com 12 anos e muita coragem.

A seguir um pouco mais sobre o espetáculo, através de fotos, imagens, depoimentos colhidos.


Programinha da temporada do CCSP(Maio de 2007).










































Foto do processo de montagem(Agosto de 2006).



























E agora olhar da fotógrafa Sylvia Sanchez para a nossa "Menina de Louça".





















































































Para finalizar um trecho da dramaturgia:

"Em um pote de iogurte plantei um feijão, que germinou em duas gramas de algodão. Parecia milagre, mas não era não. Era…

Torneado e essa história de uma Dramaturgia Autoral.

Quem acompanha nossa trajetória deve perceber que uma das questões que procuramos nos aprofundar é a da dramaturgia.

Eu particulamente, posso retratar o quanto tem sido importante o exercício de ter um coletivo disposto a tentar entender as minhas idéias através da busca de uma dramaturgia autoral.

Paralelo a isso, também nos preocupa a busca individual de cada um por essa dramaturgia autoral. “Responsabilizando” não na palavra “dramaturgia” e sim na palavra “autoral”, o lugar em que iremos expor o nosso caos. O sufixo “dramaturgia” acaba sendo só uma ferramenta de organização do espaço para autoria/caos. E assim, sempre que ensaiamos uma obra, por mais que seja um texto que estamos repetindo há três anos, não ensaiamos para saber executar a dramaturgia e sim para preencher de caos o espaço da autoria. E foi o que senti no final do último ensaio do “Primavera”, um caos vivo e leve (porque assim também pode ser).

Já não ensaiavamos mais para saber a obra e sim para a organizar a catástrof…

Um silêncio lá de traz....

Imagem
Como Bruno já mencionou no último post, estamos em um momento de revisão crítica do que somos. Ultimamente, em tantos momentos, me pego vivendo um passado onde falar em reuniões de produção, verbas, editais... era algo que eu não imaginava. Eu conseguia ser menos que um "jovem promissor", que um dia cismo de ver em um grupo de crianças a sua única oportunidade de se fazer um teatro mais livre do próprio teatro.

A seguir o cartaz, o programinha e fotos da primeira montagem de um exercício, em OITO de dezembro de 2005, quando ainda nos chamavamos por "Projeto Meu Olho -Meu Mundo". Esse exercício,mais tarde seria entendido como o sêmem da "Dramaturgia dos Moleques".













Cartaz da montagem.





























Parte interna do Programinha.






















Letícia Galla em cena como o prefeito.






A Mesma Letícia Galla Transmutada de Diabo.





















Todo o elenco nos movimentos de cenas coletivas.











































Parte da Dramaturgia contruída a doze mãos. (Crianças de 07 a 11 anos)







Esse pedacinho de terra que vocês vão adentrar ag…