segunda-feira, 5 de abril de 2010

Olha quem tá aí.

Hoje a segunda-feira acordou com uma garoa fina e a Mayra acordou com uma ressaca e perdeu o busão.E ela sempre perde o busão, sente-se fracassada quando perde o horário da aula também.Mas eu acordei com vontade de escrever aqui. Sou muito ausente, é bem verdade.Nunca sei direito o que escrever, é mais verdade ainda.Mas hoje me peguei pensando que apesar de tudo que acontece na minha vida, eu sou muito feliz por causa do meu grupo de teatro.Sabe, faz uma semana que eu não os vejo. Mas é o meu grupo de teatro mesmo assim.Hoje eu acordei e queria dizer que tenho muita sorte. Meu celular e a minha carteira foram roubados na segunda-feira.Mas pelo menos meus amigos estavam lá, falando sobre a nossa peça. Sobre o nosso filho caçula e maduro.Tinha a Thais e me senti muito bem por saber que ela está presente. E tinha o Vitor que vai embora. E de tudo fica um pouco.E aquele abraço foi tão sincero...e tinha a gente carregando o carro na chuva e eu não me senti sozinha.Eu tenho sorte porque embora não tenha percebido, aprendi a me colocar porque eu tenho um grupo de teatro.E hoje eu tava descendo a ladeira da minha rua e pensando que esse departamento da minha vida me deixa muito feliz.É sofrido, mas me sinto muito feliz em saber que tenho um grupo.Lembrei que eu nunca havia dito isso aqui.

Mayra

Nenhum comentário:

Sobre o sentir e o dançar de um corpo gordo

Sempre achei estranha a vontade que eu tinha de dançar. Durante muito tempo, meu corpo ficou inerte. Fugia das aulas de educação física, ...