sábado, 11 de setembro de 2010

DÉJÀ VU

Praticamente desde os primeiros passos do torneado eu acompanhei. Não estive sempre presente, fui muitas vezes ausente, mas sempre que havia um trabalho a ser exposto aos expectadores e era possível eu estar lá, ia admirar o trabalho dos jovens talentosos e do velho (velho de antigo e não na idade, esclarecendo para evitar possíveis conflitos) amigo, diretor e também tão talentoso Wilsinho (assim o chamo).


Bem, há tempos também vínhamos ensaiando uma entrada minha no grupo por qual porta que fosse, pela de assistente, preparadora corporal, possíveis substituições de personagens, mas por N motivos, eu aguardava ainda no banco da platéia pra este dia se realizar.

Foi uma expectativa também o aguardo para assistir o Primavera, pois o texto que deu impulso criador pra essa peça, é algo que faz parte da minha vida, da minha profissão e principalmente da minha relação com Wilzinho. Enfim... fui e gostei do que vi! Vontade de estar lá junto, mas bom poder ver de fora e curtir o novo com o nostálgico e por mais que naquela hora não tinha consciência avistar um futuro que se torna agora presente.

Enfim passaram as primaveras, e agora da platéia entrei para o palco. Mais complicado, claro. Agora preciso criar em algo que já achava que conhecia, mas ver de fora é diferente, viver coisas semelhantes é diferente de serem iguais. Pessoas que já conhecia vendo de fora, agora convivendo e trocando de dentro, pessoas desconhecidas que já fazem parte de um cotidiano, um eu (personagem) que tenho que buscar. Quanto ao eu estou buscando, estou me doando, estou me emprestando e estou recebendo, quanto aos outros se tornam rapidamente mais íntimos seus personagens do que as próprias pessoas.

Flores novas, ou melhor, sementes novas, num jardim já florido, carpido e regado, uma busca por harmonia, mas antes o caos... (pretendo continuar)... mas antes preciso que meu caule se alongue para que eu possa enxergar melhor , sentir melhor o cheiro desse jardim!!!

Que venha a Primavera, bom momento para florescer !!!



Karina Moraes!!!

Um comentário:

Lara Costa disse...

Que seja uma primavera linda e que traga um aroma único!!

Um beijo estalado a cada um dos torneados

Lara

Sobre o sentir e o dançar de um corpo gordo

Sempre achei estranha a vontade que eu tinha de dançar. Durante muito tempo, meu corpo ficou inerte. Fugia das aulas de educação física, ...