Três anos

Se fosse nesse tempo, hoje já seríamos Torneados. Já teríamos voltado de Curitiba com a impressão de tarefa cumprida e novos desafios à frente. O promissor grupo de teatro jovem, tão abalado financeiramente e emocionalmente, voltaria para a terra natal e montaria novas primaveras. Se naquela época fôssemos uma flor, hoje estariamos despetalados.

Mas flor não éramos.

Fez três anos que o Torneado começou de verdade. Costumamos falar que começamos no "Meu Olho Meu Mundo", mas o projeto começou lá. O Torneado foi depois. Assim como o Primavera é um filho do Torneado, o Torneado é um filho do "Meu Olho Meu Mundo". Torneado é hoje.

Torneado me lembra furacão.

Muitas pessoas passaram por nossas cirandas, estrelas e cantigas. Muita marmita já ficou azeda. Hoje é difícil assumir responsabilidades maiores, outrora extratosféricas. Mas já sabemos algo de auto-direção. Aprendemos na prática o que muita gente só sabe teoria. Perdemos a virgindade teatral e, se estamos (perdão) fodidos, com certeza não é sem amor.

Foi-se o tempo do amor.

Mas pra mim ainda não foi. Pra muita gente foi, mas pra mim ainda não. E se for assim, se esse for o espetáculo do meu coração, eu vou até o fim. Vou aos trancos e barrancos, chorando muito, pensando em desistir, mas tirando força de uma terra sagrada que balancia e balanceia minha mente e me faz continuar, continuar, continuar... Sempre na espera do novo e do mais novo ainda.

Três anos.

Me pego pensando, com saudades, do passado. Mas percebo que só é saudade por ser passado. O passado tem a função, quase obrigação, de ser saudoso. Estou feliz com o hoje. Mas não satisfeito.

Como o tempo passa...

Comentários

Diego Chimenes disse…
O Passado se transformou em uma bela palavra que me faz lembrar de tudo o que passei e vivi com vcs,de tudo o que eu não me arrependo de ter passado...pois é...o passado passou e agora se tornou lembrança, e essa lembrança,misturada com os sonhos que tinhamos,se tornou nesse presente,uma Saudade que não passa...
que continue sendo doce...sempre...
"MEU CAVALO TÁ PESADO,MEU CAVALO QUER VOAR..."
Ma disse…
Mesmo sem ter visto o nome, tive a certeza que o texto era do Bruno, tão doces e melódicas palavras.
Amo vocês. Se vocês precisarem de alguma coisa, estou aqui.
Não vou esquecer meus filhos. beijos no coração.

Postagens mais visitadas deste blog

Verão de 2005.

Curtíssima temporada do espetáculo "O Girador" no Teatro Pequeno Ato

2014: um primeiro balanço e o nosso fim de ano